MBA em Gestão de Museus e Inovação: Capacitando Profissionais para o Futuro Cultural

Por que o MBA em Gestão de Museus e Inovação é Imperdível?

O mercado cultural está em constante evolução, e os museus desempenham um papel fundamental na preservação e disseminação da nossa herança cultural. O MBA em Gestão de Museus e Inovação foi projetado para atender às necessidades específicas dos profissionais que atuam nesse setor dinâmico.

Formato Híbrido: Flexibilidade para Todos

O curso oferece flexibilidade para os alunos. Você pode optar por cursá-lo online, de forma síncronas, ou participar das aulas presenciais em um equipamento cultural de referência em São Paulo. Essa abordagem híbrida permite que você adapte seus estudos à sua preferências.

Visitas Técnicas e Experiências Práticas

Durante os 15 módulos do curso, os alunos terão a oportunidade de realizar visitas técnicas a outras instituições museológicas em São Paulo e no Rio de Janeiro. Essas experiências práticas enriquecerão seu aprendizado, proporcionando insights valiosos sobre as melhores práticas e os desafios enfrentados pelos gestores culturais.

Objetivos do MBA em Gestão de Museus e Inovação

  1. Formar Líderes Preparados para o Futuro: Capacitar profissionais para atuar de forma reflexiva e empreendedora no universo dos museus no Brasil.
  2. Ampliar Audiências e Impacto Social: Tornar o acesso à cultura mais inclusivo e dinâmico.
  3. Desenvolver Visão Estratégica e Criatividade: Preparar gestores para elaborar projetos inovadores e sustentáveis.
  4. Promover a Segurança Patrimonial: Proteger nosso patrimônio cultural.
  5. Fundamentar a Prática com Conhecimento Teórico: Refletir sobre as melhores práticas nacionais e internacionais.

Público-Alvo

O curso é direcionado a gestores públicos e privados, bem como a profissionais que desejam ingressar no campo de museus. Se você é formado em Museologia, Gestão Cultural, Produção Cultural, História, Comunicação, Marketing, Economia, Administração, Direito, Turismo ou áreas afins, o MBA em Gestão de Museus e Inovação é a sua oportunidade de aprimoramento profissional.

Para mais informações sobre o curso e inscrições, acesse https://abgc.org.br/mba-em-gestao-de-museus-2024

Lula sanciona marco regulatório do Sistema Nacional de Cultura, apelidado de “SUS da Cultura”

Aprovado em março pelo Senado, texto estabelece gestão conjunta das políticas do setor entre União, estados e municípios

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) sancionou nessa quinta-feira (4) o marco regulatório do Sistema Nacional de Cultura (SNC), apelidado de “SUS da Cultura”.

Aprovado no Senado Federal em 6 de março, o texto prevê que o SNC será organizado em regime de colaboração entre os entes federativos para gestão conjunta das políticas de cultura.

“Cultura não é apenas do eixo Rio-São Paulo. É da cidade mais pobre, é do povo mais humilde. A cultura não está pronta, ela é feita todo dia por cada gesto do ser humano. E é isso que a gente quer fazer”, ressalta.

O senador Humberto Costa (PT), relator do projeto, exaltou a sanção da lei após as tratativas para aprovação no Congresso Nacional: “Foi uma construção bastante complexa, mas muito positiva, fizemos uma grande parceria com o Ministério da Cultura e conseguimos eliminar algumas resistências e criar esse sistema”.

O evento também contou com a presença da ministra da Cultura Margareth Menezes, e do prefeito da capital pernambucana, João Campos.

A chefe da pasta foi homenageada pelo presidente, que relembrou a primeira vez que a viu no palco durante o Carnaval de Salvador. “Fiquei até 3h da manhã até ela aparecer para cantar. E ela cantou e me encantou e por isso ela virou nossa ministra da Cultura”, revela.

 

Fonte: Cultura.uol

Prazo para participar da consulta pública sobre o novo Plano Nacional de Cultura termina em 7 de abril

Contribuições da sociedade civil irão ajudar na elaboração do PNC

Foto: Freepik

Chega ao fim no dia 7 de abril a consulta pública promovida pelo Ministério da Cultura (MinC) sobre o novo Plano Nacional de Cultura. Aberta durante a 4ª Conferência Nacional de Cultura (4ª CNC), em março, a iniciativa busca ouvir as contribuições da sociedade civil a respeito do PNC.“Essa escuta inicial é fundamental para entendermos as expectativas das pessoas sobre o próximo plano, entender que papel a sociedade quer ele cumpra, colher percepções de para onde queremos ir com ele nos próximos dez anos”, comenta a coordenadora-geral de projetos estratégicos da subsecretaria de Gestão Estratégica (SGE), Sofia Mettenheim.

consulta pública está aberta na plataforma Participa + Brasil e traz a seguinte pergunta: “o que você espera do próximo Plano Nacional de Cultura?”. Até esta quinta-feira (04), 304 pessoas responderam à questão.

O MinC também prevê outras oportunidades de participação popular ao longo deste ano, por meio de audiências, circulações no território e novas votações on-line. As contribuições serão ordenadas para a construção do PNC.

Orientação

O Plano Nacional de Cultura (PNC) é um importante instrumento que orienta o poder público na formulação de políticas culturais. Ele foi previsto no artigo 215 da Constituição Federal e criado pela Lei n° 12.343, de 2 de dezembro de 2010.

Seu objetivo é estabelecer um programa de ação para o Sistema Nacional de Cultura (SNC) de forma a orientar o poder público na formulação de políticas culturais.

O Plano vigente, de 2010-2024, foi elaborado após a realização de fóruns, seminários e consultas públicas com a sociedade civil e, de 2005 em diante, sob a supervisão do Conselho Nacional de Política Cultural (CNPC). Com duração de dez anos, o PNC teve a sua vigência prorrogada duas vezes e tem validade até dezembro de 2024.

O novo PNC irá estabelecer as prioridades para as políticas culturais para os próximos dez anos.

Fonte: Gov.br

Estão abertas as inscrições para a 22ª Semana Nacional de Museus

O Instituto Brasileiro de Museus abriu, nesta terça-feira (2), as inscrições para a 22ª Semana Nacional de Museus.

Com o tema “Museus, Educação E Pesquisa “, este ano, a proposta este ano é levantar uma reflexão sobre os objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) das Nações Unidas que, em 2024, são as seguintes metas:

 

Meta 4: Educação de Qualidade – Garantir uma educação de qualidade inclusiva e equitativa e promover oportunidades de aprendizagem ao longo da vida para todos.

Meta 9: Indústria, Inovação e Infraestruturas – Construir infraestruturas resilientes, promover a industrialização inclusiva e sustentável e fomentar a inovação.

A 22ª Semana Nacional de Museus acontecerá entre os dias 13 e 19 de maio. Anualmente, o tema é proposto pelo Conselho Internacional de Museus – ICOM para a comemorações em torno do Dia Internacional dos Museus, que é celebrado no dia 18 de maio.

Até o dia 28 de abril aqui, museus, instituições de memória e centro culturais de todo o país devem se inscrever e cadastrar as atividades aqui.

Dúvidas e outras informações devem ser encaminhadas para [email protected] ou pelo WhatsApp do evento: (61) 9 8265-1140

 

Fonte: Gov.br

Lançamento Curso de Extensão – Produção Cultural e Entretenimento!

Temos o prazer de anunciar os novos cursos de Produção Cultural e Entretenimento que estarão disponíveis na Pós-Graduação MBA em Gestão e Produção Cultural. Se você é apaixonado por cultura, eventos e criatividade, essa é a sua chance de aprimorar seus conhecimentos e se conectar com profissionais do ramo.

🌟 Confira os destaques dos cursos:

  1. Produção na Indústria do Entretenimento:
    • Descubra os segredos por trás dos bastidores dos shows e eventos.
    • Aprenda sobre planejamento, gestão e logística de grandes espetáculos.
    • Conheça as ferramentas essenciais para o sucesso na indústria do entretenimento.
  2. Produção em Audiovisual:
    • Explore o universo do audiovisual, desde a pré-produção até a finalização.
    • Saiba como a música e o vídeo se conectam na era digital.
  3. Produção em Artes Visuais:
    • Desvende os mistérios por trás das exposições de arte.
    • Entenda a relação entre curadoria e produção.
    • Planeje, execute e avalie resultados de mostras culturais.
  4. Produção em Artes Cênicas:
    • O teatro como fenômeno cultural e expressão artística.
    • Processos colaborativos e olhar contemporâneo.
    • Prepare-se para brilhar nos palcos!
  5. Produção de Shows + Música de Estúdio:
    • Entre no backstage e descubra como nascem os shows.
    • Explore a produção musical completa de um álbum.
  6. Produção de Carnaval:
    • Um mergulho na festa mais animada do Brasil.
    • Marketing, estruturas de poder e o mercado de trabalho do Carnaval.

🗓️ Datas e Horários:

  • Início das aulas 06/04/2024 às 09:30

📍 Local dos Cursos:

  • Presencial no CCBB Rio de Janeiro ou Online via Zoom

 

Inscreva-se individualmente por disciplina ou para o módulo completo!

Desconto para matrículas antecipadas até 01/04/2024!!!

     

    Palestra Gratuita – Dados e Análise de Indicadores Culturais

    O Prof. Me. João Leiva Filho, fundador da JLeiva Cultura & Esporte, ministrará uma palestra gratuita imperdível! A palestra abordará tópicos relevantes no campo de indicadores culturais. É uma oportunidade única para aprender com um especialista renomado.

    Detalhes da Palestra:
    Tema: “Dados e Análise de Indicadores Culturais”
    Data: 09 de março de 2024
    Horário: 09h30 às 13h20 (horário de Brasília)
    Formato:
    Presencial: No Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB), localizado no Rio de Janeiro.
    Online Síncrono: Via Zoom.

     

    Vagas Limitadas!
    Haverá um total de 15 vagas disponíveis para participação. Os interessados poderão escolher entre o formato presencial ou online. Não perca essa oportunidade de adquirir conhecimento valioso e interagir com outros entusiastas da cultura e do esporte.

    Inscrições abertas para o 6º Fundo Ibermuseus

    Fonte: MinC

    O 6º Fundo Ibermuseus financiará a implementação de cinco projetos, sendo três de assistência técnica e dois de intervenção pontual em museus públicos, museus de gestão mista, museus comunitários e instituições museológicas, localizados em qualquer um dos 22 países da região Ibero-americana. As inscrições encerram-se no dia 25 de março. Um investimento total de 17.000 mil euros será distribuído entre os cinco projetos beneficiários, de acordo com as seguintes características:

    Assistência técnica: contratação de consultorias para identificação, avaliação e gestão de riscos no desenvolvimento e implementação de planos de conservação preventiva, ou para a formação especializada de pessoal do museu ligada à prevenção de riscos aos acervos.

    Intervenção Específica: aquisição de equipamentos ou ações específicas de readequação e melhoria de espaços e condições de conservação, derivadas de análise técnica prévia.

    Consulte o regulamento completo e o guia de inscrição e cadastre seu projeto através da plataforma: Consulte o e regulamento completo e o guia de inscrições e cadastre seu projeto através da plataforma: http://convocatorias.ibermuseos.org

    Conheça as empresas brasileiras no Oscar da Sustentabilidade

    Fonte: Folha de Vitória

    Triplo A

    Entre as “Triple A”, está a empresa brasileira Klabin, produtora e exportadora de papel e celulose, a única da América Latina a conseguir nota máxima em todas as categorias. Segundo dados da empresa 84 árvores foram plantadas por minuto, mantendo mais de 42% do maciço florestal preservado, sendo que a obrigação legal das empresas localizadas na Mata Atlântica é de 20% preservando mais do que o dobro do estipulado pela lei. A Klabin produz 2,6 milhões de toneladas de papel por ano, sendo 415 mil toneladas de papéis reciclados sendo responsável por 11% do mercado de reciclagem de papel no país.

    No quesito floresta, a empresa adotou a prática de manejo florestal hidrossolidário para que houvesse um equilíbrio entre a produção florestal e a disponibilidade de água, por exemplo. No quesito segurança hídrica, desde 2004 foram reduzidos mais de 54% da água captada em todas as suas unidades florestais. Ainda, 89% de sua matriz é composta por fontes de energia renováveis tendo deixado de consumir 21,5 mil toneladas por ano de óleo combustível por gaseificação de biomassa.

    Outra 4 empresas brasileiras no ranking

    Além disso, outras 4 empresas brasileiras também entraram no ranking, sendo elas:

    • Dexco
    • Suzano
    • Companhia Brasileira de Alumínio (CBA)
    • Telefônica Brasil (VIVO)

    Tendo alcançado nota máxima no que se refere à transparência e ação ambiental, a Suzano se destaca em seu desempenho em segurança hídrica, enquanto  Dexco se destacou nas divulgações sobre política florestal e desmatamento. Já a VIVO e a CBA, por mudanças climáticas. A CBA aponta que “Investir em transparência é essencial para que as organizações ajudem a alcançar as metas de combate às mudanças climáticas”

    Nilópolis abre inscrições para 10 oficinas gratuitas na Usina de Cultura Tim Lopes

    Fonte: O Dia

    Inscrições terminam na próxima sexta-feira (01). A Usina de Cultura fica na Rua Eliseu de Alvarenga, 384, Olinda, e o horário de atendimento é das 9h às 17h

    A dança é uma das oficinas oferecidas na Usina Tim Lopes
    Divulgação / PMN

    Nilópolis – Terminam nesta sexta-feira (01), as inscrições para dez oficinas gratuitas oferecidas na Usina de Cultura Tim Lopes, da Secretaria de Cultura de Nilópolis. Interessados em estudar teatro, interpretação para audiovisual, produção audiovisual com smarthphone; canto coral, violino, ou alguma outra das cinco modalidades de cursos oferecidas, devem se apressar.

    Os candidatos devem levar os seguintes documentos: xerox da identidade, comprovante de residência, comprovante de escolaridade (para menores de 18 anos) e uma lata de leite em pó (para doação). A Usina de Cultura fica na Rua Eliseu de Alvarenga, 384, Olinda, e o horário de atendimento é das 9h às 17h.
    Aulas de teatro também são oferecidas na Oficina

    Turmas

    Oficina de Iniciação Teatral

    Terça e Quinta – 18h às 20h

    Oficina Livre de Teatro (8 a 12 anos)

    Terça e Quinta – 14h às 16h

    Oficina Livre de Teatro (12 a 16 anos)

    Terça e Quinta – 16h às 18h

    Fundamentos e Processos da Encenação Teatral (a partir dos 18 anos)

    Terça e Quinta – 10h30 às 12h30

    Descobrindo o Fazer Teatral: Brincando e Aprendendo uma Nova Linguagem Artística

    Terça e Quinta – 8h30 às 10h20

    Prática de Montagem Teatral (necessário ter experiência)

    Quinta – 19h às 21h

    Oficina de Interpretação para Audiovisual

    Terça e Quinta – 19h30

    Oficina de Produção Audiovisual com Smartphone

    Terça e Quinta – 18h às 19h30

    Canto Coral (a partir dos 18 anos)

    Quarta – 18h

    Violino (a partir dos 7 anos)

    É necessário ter o instrumento musical

    Segunda – 9h às 10h, 10h às 11h, 14h às 15h e 15h às 16h (avançado)

    Quarta – 18h às 19h e 19h às 20h (avançado)

    Dança para Todos (7 aos 12 anos)

    Segunda – 19h15 às 20h

    Dança para Todos (a partir dos 13 anos)

    Quarta – 19h15 às 20h15

    Dança de Salão

    Segunda – 19h às 21h

    Desenho e Pintura em Tela (a partir dos 9 anos)

    Terça – 8h30 e 10h

    Quinta – 8h30, 10h,17h e 19h

    Bordado (iniciante)

    Quarta – 14h às 16h

    Quinta – 9h às 11h

    Bordado (avançado)

    Quarta – 16h às 17h30 (necessário ter experiência).

    Petrobras e MinC lançam edital que destinará R$ 250 milhões para projetos culturais via leis Rouanet e do Audiovisual

    Fonte: MinC
    Instrumento terá destinação do mínimo de 15% do valor total para cada uma das regiões do país

    Foto: Ricardo Stuckert/ PR

    A Petrobras, em parceria com o Ministério da Cultura (MinC), lançou nesta sexta-feira (23) um edital público de financiamento da cultura brasileira com o maior aporte de recursos da história. Os patrocínios serão realizados por meio de incentivos fiscais da Lei Rouanet e da Lei do Audiovisual, no valor total de R$ 250 milhões. A cerimônia de lançamento foi realizada no Museu de Arte Moderna (MAM), no Rio de Janeiro.

    Diante da plateia repleta de artistas de todo o país, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva ressaltou o momento histórico em que foi retomado o investimento da empresa de energia em projetos culturais. “A Petrobras voltou a investir numa energia revolucionária, formadora de consciência política da população brasileira, que é a cultura. Ela simplesmente interessa ao povo, assim como um prato de comida ou qualquer outra coisa que o ser humano faça”, declarou.

    Lula aproveitou a presença dos presidentes do BNDES, Aloizio Mercadante; do Banco do Brasil, Tarciana Medeiros; e da Caixa, Carlos Vieira, para reforçar que os bancos e as empresas brasileiras precisam seguir o exemplo da Petrobras e destinar recursos e mecanismos para viabilizar a produção cultural. “Ela [ produção cultural] precisa de crédito, gera emprego e distribuição de renda. Um país que quer ser livre e soberano vai ter que utilizar todo mecanismo possível para fazer com que a cultura não seja para poucos, mas para todos”, completou o presidente.

    A ministra Margareth Menezes celebrou a parceria com o MinC na elaboração do edital. “Voltamos a encontrar o traço de união das nossas potências nesse momento em que temos buscado ativamente elaborar políticas culturais para todas as pessoas e todas as regiões”, pontuou. “Juntos temos a missão de qualificar as políticas culturais, estamos plantando oportunidades para colher emancipação, emprego e renda”.

    A chefe da Cultura fez uma analogia entre a Petrobras e o MinC. “A energia e a cultura são elementos de uma sociedade, de um povo e de um país. As fontes energéticas são softwares para alimentar as máquinas que fazem gerar o ativo principal de desenvolvimento do país. A cultura é onde habita o software power para trazer pertencimento a essas riquezas”, elencou. “Um povo que tem a cultura forte e aprende a valorizá-la e consumi-la é um povo que tem autonomia e envergadura de poder diante do mundo”.

    Foto: Rafa Pereira/Agência Petrobras

    Também agradecido pela parceria, o presidente da Petrobras, Jean Paul Prates, se disse emocionado com a retomada do programa, criado em 1991 . “A Petrobras sempre foi sinônimo de cultura do Brasil e isso estava se perdendo. Estamos recolocando nosso apoio num lugar de importância do qual ele nunca deveria ter saído”, comemorou. “Nós acreditamos no poder transformador da cultura, um país que valoriza a cultura cria novas oportunidades a todo dia, projeta o futuro e é também um país mais justo.”

    Escolhida para representar a classe artística no evento, a atriz, diretora e produtora cultural Leandra Leal afirmou que a Petrobras e o MinC estão dando um exemplo para todo o Brasil. “Que essa atitude leve a uma melhor valorização da economia criativa, para que a cultura e a criatividade estejam no eixo central do desenvolvimento econômico, social e sustentável do nosso país, que tenhamos mais editais, linhas de crédito, facilitação de importação e exportação, e seriedade na formação técnica para a juventude”, destacou.

    Diversidade e nacionalização da cultura

    O Programa Petrobras Cultural já destinou R$ 28 bilhões para todos os segmentos artísticos. Em 2024, sintonizando suas ações de financiamento para o setor com as recentes políticas definidas pelo MinC, a empresa de energia aponta, no edital lançado nesta sexta, ter como objetivo viabilizar a difusão de circuitos artísticos e a possibilidade de vivenciar a cultura em todo o território nacional; investir regionalmente os recursos do programa; estimular a presença da diversidade de temas, realizadores e públicos; apoiar ações artísticas e culturais que estimulem o desenvolvimento da economia criativa brasileira.

    Para isso, os critérios de avaliação e seleção foram elaborados de forma a garantir uma melhor distribuição entre regiões e estados brasileiros, com mais diversidade de linguagens e inclusão de agentes culturais com maiores dificuldades de acesso. Um desses critérios garantirá a destinação do mínimo de 15% do valor total para cada uma das regiões brasileiras, promovendo a realização de pelo menos duas ações financiadas em cada um dos 27 estados do país.

    Além disso, 25% das propostas selecionadas deverá beneficiar mulheres, pessoas negras, pessoas oriundas de povos indígenas, comunidades tradicionais, inclusive de terreiros e quilombolas, populações nômades e povos ciganos, pessoas do segmento LGBTQIAPN+, pessoas com deficiência e integrantes de outros grupos em situação de vulnerabilidade ou sub-representação na sociedade.

    O edital também organiza os recursos de forma a assegurar atendimento aos mais diversos tipos de expressão cultural. Para isso, a seleção será balizada em quatro eixos temáticos, cada um subdividido de acordo com o tipo de projeto.

    • Ícones da cultura brasileira: espaços e instituições artístico-culturais e de memória; grupos e coletivos artísticos estáveis.
    • Cinema e cultura digital: produção e distribuição de longas metragens; distribuição de longas metragens em cinema; desenvolvimento do audiovisual e da cultura digital; projetos de cultura digital.
    • Produção e circulação: circuitos de espetáculos artísticos; circuitos de exposições de arte.
    • Festivais e festas populares: festivais e mostras; festas populares.

    Descentralização em novos editais

    De acordo com o secretário de Economia Criativa e Fomento Cultural do Ministério, Henilton Menezes, o MinC atuou fortemente com a Petrobras no desenho desse edital, garantindo que ele contemplasse o foco do ministério em descentralizar as políticas públicas culturais. “Esse programa marca o retorno das estatais como grandes patrocinadoras da cultura do país, trabalhando pela retomada da indústria criativa brasileira”, comenta. “Por recomendação da ministra Margareth Menezes, vamos agora buscar os principais patrocinadores da Lei Rouanet no sentido de induzir esse mesmo processo de descentralização dos recursos, fazendo com que eles de fato cheguem a todas as regiões brasileiras”.

    Henilton lembra, ainda, que o MinC já vem promovendo editais destinados a regiões e setores que historicamente tinham menor acesso aos recursos públicos para a cultura. Já foram lançados os programas Rouanet Norte e Favelas e estão previstos os lançamentos de recortes territoriais para o Nordeste e o Centro-Oeste e recortes temáticos para a juventude e a cultura indígena.

    O edital

    As inscrições para o Programa Petrobras Cultural já estão abertas, são gratuitas e devem ser feitas exclusivamente na plataforma digital da empresa até as 18 horas do dia 8 de abril. O resultado será divulgado em julho. Os selecionados terão um prazo de 90 dias, a partir da convocação para o processo de negociação, para se inscreverem no Sistema de Apoio às Leis de Incentivo à Cultura (Salic), estarem aptas a captação e com saldo suficiente.

    Podem se inscrever pessoas jurídicas com CNPJ válido, de natureza cultural com ou sem fins lucrativos, de direito privado, que estejam sob controle acionário, estatutário ou majoritário de brasileiros natos, naturalizados ou de estrangeiros residentes no Brasil há mais de três anos, com idade mínima de 18 anos. Para este processo seletivo, não serão aceitas inscrições de pessoa física, MEI (microempresa individual) ou EI (empresa individual).

    Entenda as leis Rouanet e de Audiovisual

    A Lei do Audiovisual (Lei nº 8685/93) e a Lei Rouanet (Lei nº 8.313/91) são mecanismos de apoio indireto a projetos culturais por meio de incentivo fiscal. Ambas possibilitam que pessoas físicas e jurídicas deduzam ou tenham isenção de tributos, contanto que encaminhem recursos a projetos aprovados pela Agência Nacional do Cinema (Ancine), no caso do audiovisual, e pelo MinC, no caso da Rouanet.

    Os contribuintes podem abater do Imposto de Renda os valores investidos nas produções culturais aprovadas. O percentual de dedução para pessoas jurídicas é de até 4%. Para físicas, de até 6%. Com isso, o investidor pode associar seu nome ao produto fomentado.

    Participaram também do evento a primeira dama, Janja da Silva; os ministros da Igualdade Racial, Anielle Franco; das Relações Exteriores, Mauro Vieira; o secretário-Executivo do MinC, Márcio Tavares; do Audiovisual, Joelma Gonzaga; a presidenta da Fundação Nacional de Artes (Funarte), Maria Marighella; e o presidente da Fundação Cultural Palmares, João Jorge.